Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Moradores do Bela Vista e setores vizinhos participam das discussões da LDO

Moradores do Bela Vista e setores vizinhos participam das discussões da LDO

por Ascom publicado 12/05/2016 13h41, última modificação 12/05/2016 13h41
Moradores do Bela Vista e setores vizinhos participam das discussões da LDO

O presidente do Bela Vista, Zé Cabeleireiro fez diversas sugestões (Crédito: Romilton Messias)

 Por: Heliana Oliveira

Na noite desta quarta-feira, 11, os vereadores de Gurupi, presidente Wendel Gomides (PDT), Jonas Barros (PV), Ivanilson Marinho (PV), Cabo Carlos (PT), Ataíde Salgado (PPS) e Walter Júnior (PSDB) foram ao setor Bela Vista para discutir com a comunidade a Lei de Diretrizes Orçamentária para 2017. A proposta da Câmara é percorrer a cidade para ouvir da população as reais necessidades e as prioridades de cada morador para o seu bairro. As sugestões serão inseridas na Lei.

A audiência foi aberta pelo vereador Cabo Carlos que explicou aos moradores o que é a LDO e a importância da participação de todos para a construção das metas a serem estabelecidas. Cb. Carlos destacou que é importante ouvir os moradores porque eles sabem o que é melhor para o seu setor. “Às vezes pensamos em colocar algo para um determinado bairro, mas o morador acha que outra obra é mais importante do que a que estamos propondo, pois o morador é quem sabe o que tem de mais urgente para sua comunidade”, pontuou.

Na reunião participaram os moradores e as lideranças dos bairros Bela Vista I e II, Santa Rita, Bom Sossego e representantes do Alvorada II. A participação dos moradores foi bem efetiva.

O Assessor de Planejamento da Prefeitura, Plinio Gama, afirmou que as sugestões serão detalhadas dentro da Lei Orçamentária Anual. Disse ser importante a participação dos moradores para o prefeito saber como a população quer que  seja aplicado o orçamento.  Ele ainda se colocou à disposição da população para tirar dúvidas e ouvir demais sugestões.

 Sugestões   

O primeiro a usar a palavra foi o presidente do Bairro Bela Vista, José Pereira, conhecido como Zé Cabeleireiro. Ele solicitou a finalização do asfalto da Avenida B, que dá acesso a vários bairros daquela região. Há o asfalto em um dos lados da avenida que foi feito na gestão passada, porém não foi concluído. “Aqui sofremos com a poeira, pois a avenida por interligar os bairros tem bastante movimento”, destacou. Ele também pediu a regularização fundiária para o setor, a construção de uma quadra poliesportiva e a construção dos meios-fios das ruas asfaltadas.

A presidente do setor Bom Sossego, Dulce Milhomem, também pediu asfaltamento para o seu bairro e afirmou que na comunidade há uma área pública que pode ser utilizada para a construção de uma praça ou quadra poliesportiva para que as pessoas possam realizar atividades física.

Francisco Azeudo, presidente do setor Santa Rita, disse que muitas são as reinvindicações, entre elas, a abertura da via pública, com a construção de um bueiro celular triplo no córrego Água Franca ligando a Rua 37 B (no perímetro do Clube Nova Fronteira) à Alameda Sumaré. “Essa obra vai beneficiar moradores de vários bairros”.  Ele também pediu a macrodrenagem das ruas, pois no inverno, segundo ele, a população sofre bastante.

O pedido de regularização fundiária do setor Bela vista foi reforçado pelo morador Heleno Marques que disse que até mesmo a prefeitura vai ganhar, pois poderá cobrar o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). “Com a regularização fundiária a prefeitura poderá cobrar o IPTU e nós teremos mais direitos para cobrar as melhorias para o nosso setor, porque hoje podem alegar que não temos porquê cobrar porque nem IPTU pagamos”, disse.

A moradora do Alvorada II, Ivonete Lopes, pediu para que os vereadores insiram na LDO um projeto de arborização no setor. Segundo ela, é importante ter essa preocupação uma vez que Gurupi é uma cidade de um sol muito quente. “Lá no setor temos dois estudantes da UFT que podem ajudar na elaboração desse estudo de plantio de árvores. Lá havia pés de oiti, mas muitos moradores cortaram devido a árvore crescer muito e destruir as calçadas, mas é importante pensar na plantação de uma árvore que não trará prejuízos e colaborar com o melhoramento do clima” enfatizou.

A diretora da Escola Agripino Galvão, em que aconteceu a audiência, Dinausa Narciso, disse que a educação de Gurupi melhorou bastante e que o secretário de educação, Eurípedes Fernandes, conhece bem as necessidades e tem trabalhado para melhorar, mas que não custa pedir o apoio dos vereadores. “Aqui precisamos de uma quadra poliesportiva e a cobertura do nosso pátio. Seria bom também uma reforma total da escola e construção de mais salas”, disse.

Vereadores

O vereador Jonas Barros (PV) destacou que a Câmara decidiu ir aos bairros para dar mais condições de participação da população. “Nós precisamos da participação da população. É mais fácil para câmara fazer as leis ouvindo o que a comunidade quer e para o gestor administrar ouvindo o povo. Precisamos levar ao prefeito o sentimento da população”, destacou.                                                           

O vereador Ivanilson Marinho (PMDB) expôs que para algumas obras que foram reivindicadas na audiência, entre elas, a conclusão do asfalto da Avenida B que dá acesso ao Bela Vista, o executivo já está com recursos orçados, aguardando a análise dos engenheiros da Caixa Econômica Federal nos projetos apresentados pela prefeitura para a liberação dos recursos.

O vereador Ataíde Salgado destacou que das reuniões é que surgem as grandes ideias e, para ele, foi importante a participação e sugestão dos líderes e moradores dos bairros. “As pessoas expressaram muito bem as necessidades da sua comunidade. Hoje estamos aqui para ouvi-los e o que for aprovado no orçamento de 2017 terá de ser executado”, enfatizou.

O presidente da Câmara Wendel Gomides, que conduziu os trabalhos, encerrou a audiência agradecendo a participação dos moradores e a contribuição para a elaboração da Lei que define as metas e diretrizes orçamentária. Segundo ele, a participação do povo na elaboração da LDO garante uma lei mais fiel às reais necessidades de cada bairro.

Na próxima quarta-feira, 18, a audiência acontecerá na Escola Municipal Vila Nova, no setor Vila Nova.